Economia, homicídios e população: estes fatores estão ligados?

Baseado nos dados levantados, o índice de homicídios não tem relação com o Produto Interno Bruto per capta, nem com o tamanho da população em determinada unidade federativa.

Homicídios x População

Exemplo do resultado que obtivemos é que Brasília se mostrou uma das unidades com mais homicídios (37,4), apesar de ter a menor porcentagem da população brasileira (1,36%). Já em São Paulo, Estado que concentra a maior porcentagem da população brasileira (21,62%), o índice de homicídios (35,4) é muito próximo ao do Distrito Federal. Outros dados que representam a conclusão encontrada é a comparação entre Alagoas e Piauí. A porcentagem da população brasileira que os Estados do Alagoas e do Piauí concentram é a mesma (1,63%), porém o índice de homicídios em terras alagoanas é quase 2 vezes maior (72,2%) que do Piauí (39,1%).

Homicídios x PIB

Comparando o PIB per capta com o índice de homicídios nas unidades federativas observa-se que também não há relação explícita entre esses dados. Alagoas, por exemplo, é a terceira unidade com o pior Produto Interno Bruto (R$ 9.079,48) per capta e possui o maior índice de homicídios (72,2). Enquanto, na contramão dessa lógica, o Espírito Santo é a quarta unidade federativa com o melhor PIB per capta, mas fica em segundo lugar quando o assunto é o índice de homicídios (47,4) logo atrás do Alagoas.

* Levamos em consideração o fato de que o PIB per capta não representa uma divisão igualitária das riquezas de determinada unidade federativa, visto que uma indústria muito rica pode alavancar este número, ainda que grande parte da população esteja na miséria, por exemplo.