A insegurança assombra a diversão dos jovens em BH

Em entrevista, jovens dão depoimento sobre brigas e insegurança nas casas noturnas da região:

Pelo menos cinco casos de grande repercussão de violência em portas de casas noturnas foram registrados em Belo Horizonte e região metropolitana em 2016. A agressão mais grave ocorreu no dia 8 de março, quando Cristiano Guimarães Nascimento (22) foi morto por dois policiais militares e um terceiro homem suspeito que o perseguiram e espancaram na saída da boate Havanna no bairro Novo Eldorado, em Contagem. Os criminosos  foram indiciados por homicídio doloso duplamente qualificado – por motivo fútil e sem chance de defesa para a vítima. Depois desse episódio, houve mais quatro casos parecidos, o mais recente aconteceu no dia 14 de outubro, quando um jovem de 19 anos foi agredido por dois homens na rua ao sair da casa noturna Major Lock, no bairro São Pedro e foi deixado inconsciente.

Sem título

Um dos casos de grande repercussão foi o sofrido pelo estudante Henrique Figueiredo Papini de Moraes (22), que foi brutalmente espancado na saída da boate Hangar 677. O fato ainda está sendo investigado pela Polícia Civil, sendo Rafael Batista Bicalho, 19 anos,  o  principal suspeito, mas os jovens Hélio Alberto Borja Brum (19), Thiago Mota Vaz (20) e Felipe Alvim Gaisler (18) tendo a participação no crime sob investigação. A agressão a Papini teria sido motivada por ciúmes, pelo suspeito, da ex-namorada. Conversamos com Lucas Furst (19), estudante de medicina, amigo de Henrique que o acompanhava na festa . “Acho que uma palavra que resume bem o que aconteceu naquela noite é ‘covardia’. O que aconteceu foi um espancamento motivado por ciúmes, algo que por pouco não custou a vida do Henrique, que infelizmente não teve nem como se defender ou correr pelo fato de ter sido pego de surpresa”, afirmou o estudante. Lucas pediu, também, por justiça por seu amigo. “Considero esse tipo de atitude como algo deplorável de alguém que não tem medo das consequências que isso pode gerar inclusive para ele mesmo. Gostaria que todos os envolvidos fossem realmente punidos para que sirva de exemplo para todos, para mostrar que o fato da pessoa ter dinheiro não garante que ela seja intocável”, declarou o estudante.

Casos de violência dentro de casas noturnas também fazem parte da história de muitos jovens. Fernando Penna, (19), estudante de engenharia de produção, afirma que sofreu tentativa de agressão de seguranças de uma casa noturna, no bairro Estoril. “Eu entrei na boate com carteira falsa, mesmo depois de já ter sido barrado, eu arrumei um jeito de entrar e o segurança me viu lá dentro e me levou pro fundo do Chalezinho. Aí juntou cinco seguranças e eu vi que eles iam me bater, então olhei pra trás e vi que tinha um muro, pulei esse muro e fugi da casa’ antes que eles conseguissem me bater. Porém, eles me seguiram até o Boi Werneck, quatro seguranças se juntaram e começaram a me levar para um lugar até que meus pais e meus amigos chegaram e os seguranças me soltaram”, declarou Fernando. Após o ocorrido, o estudante de engenharia afirmou que mantêm distância de seguranças. “Não conheço ninguém que tenha passado por isso [da mesma maneira] mas tenho muitos amigos que já brigaram com seguranças e, muitas das vezes, foi por culpa do segurança”, afirmou. “E agora eu fujo de segurança, eu evito ao máximo qualquer discussão ou qualquer coisa do tipo”.

Em caso de agressão, siga esses passos:

picasion.com_17cf717355a1dd2d0f118ce970018fc7

Muitas dessas situações são causadas pelo abuso de álcool e drogas. De acordo com o artigo publicado no Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA) existem vários estudos que sugerem que o uso de álcool está relacionado a atos violentos e alguns fatores ajudam a sustentar essa ideia. O artigo lista quatro fatores: os efeitos do álcool, uma vez que o uso de álcool pode suscitar sentimentos de poder e de controle e reduzir a ansiedade e o medo; o contexto do uso do álcool; expectativa dos bebedores, já que alguns indivíduos  têm a expectativa de ficar mais agressivos quando bebem e podem  manifestar comportamento agressivo durante a embriaguez e os valores sociais, atitudes e expectativas do usuário.

Conversamos com o vigilante de segurança Jorge Luis de Castro, de 63 anos sobre esses fatores. “Bom, a maioria do pessoal que se envolve em brigas são jovens, mas depois do álcool, adulto também se envolve em briga. Até pessoas mais velhas, em casamento, já tive que intervir porque ia ficar uma briga feia em família. Quer dizer, a bebida é a autora disso tudo”, afirmou Jorge.

picasion.com_db40dba5aea632031415a2af4e7f2947

O ex-chefe de segurança também declarou que o segredo para uma boa segurança é evitar o atrito. “Sempre fui chefe de segurança e a instrução que eu passo é que o segurança dentro da casa noturna deve ficar atento antes que haja atrito. Se tiver atrito, eu aconselho aos meus agentes a não entrarem na briga do pessoal que está brigando, só depois que entra para separar”, completou.

Até o fechamento da matéria, não tivemos retorno da Polícia Militar referente aos dados de boletins de ocorrência relativos à agressões em casas noturnas.Trabalho Final - Jornalismo

Matéria produzida por: Andreza Xavier, Maria Luiza Ferreira, Marina Magalhães, Rebeca Braga e Taynara Gregório.

2 comments

  • historicalecono04.snack.ws

    First of all I want to say terrific blog! I had a quick question that I’d like to
    ask if you do not mind. I was interested to find out how you center yourself and clear your thoughts before writing.
    I’ve had a tough time clearing my mind in getting
    my thoughts out there. I do take pleasure in writing but it just seems
    like the first 10 to 15 minutes tend to be lost just trying to figure out how to begin.
    Any suggestions or hints? Kudos!

  • What is a heel lift?

    Attractive portion of content. I simply stumbled upon your weblog and in accession capital
    to say that I get actually loved account your weblog posts.
    Any way I’ll be subscribing for your augment and even I fulfillment you
    get entry to constantly rapidly.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *