A violência nas principais cidades universitárias do Brasil

Para realizar o trabalho proposto, optamos por analisar dados referentes a violência nas principais cidades universitárias do Brasil.

Para isso, após realizarmos uma pesquisa a respeito de quais são as cidades brasileiras mais afetadas com a presença de grandes universidades em seu território, e tentando incluir o maior número de regiões de nosso país, elegemos as seguintes cidades como objetos de pesquisa: São Carlos – SP, Marília – SP, Ouro Preto – MG, Santa Maria – RS, Londrina – PR, Lavras – MG, Viçosa – MG, Vitória da Conquista – BA, e Santarém – PA, São João del Rei – MG

Durante a coleta de dados para a construção dos infográficos, porém, não foi possível encontrar as taxas referentes a algumas cidades, e assim, acabamos optando por retirar Ouro Preto e São Carlos da lista de cidades pesquisadas.
Além disso, fizemos algumas alterações nas “perguntas-base” para dois dos infográficos construídos.

Na primeira pergunta (Há uma disparidade muito alta nos níveis de violência entre as cidades escolhidas?), acrescentamos, além da comparação do nível de violência entre cada cidade, uma comparação entre os homicídios da população jovem e população total.

A segunda pergunta, por sua vez, (Há diferença no número de homicídios, latrocínios, violência contra mulher ou jovens nessas cidades, quando comparadas aos grandes centros urbanos?) estava pouco específica, e então, reduzimos a procura de dados para apenas àqueles referentes a taxa de homicídios no ano de 2011.

Os tipos de gráficos utilizados para ilustrar os dados coletados, foram escolhidos por serem capazes de promover uma melhor visualização e entendimento do quadro de homicídios nas principais cidades universitárias brasileiras.

Os dados foram coletados no Mapa da Violência e no site Deepask, e os infográficos, construídos no Infogr.am.

 

 

Equipe

Gabriela Sorice, Luana Flávia, Nathalia Mzzieiro

Etapas desta publicação

Proposta
Produto