As regulamentações da FIFA na cobertura da Copa das Confederações e do Mundo

PAUTA +

PAUTA: Lucas Aguiar e Luiz Felipe Nunes

TEMA: Como a regulamentação da Fifa sobre a cobertura dos jogos da Copa das Confederações afeta o trabalho jornalístico.

HISTÓRICO: No Brasil a responsabilidade pelas transmissões das partidas é da Rede Globo, ela é licenciada pela FIFA como emissora oficial da Copa das Confederações e Copa do Mundo. Ao mesmo tempo, todos os direitos do conteúdo produzido nas competições é de propriedade exclusiva da FIFA. Pela concessão a Globo é autorizada a emitir licenças públicas para a transmissão por TV, Rádio, Celulares e Internet. Ou seja, outras emissoras que querem realizar transmissões precisam fazer acordos com a Globo para adquirir essa licença. Também é de responsabilidade da Globo as licenças para exibição em eventos públicos comerciais ou não.

A FIFA proíbe que o exibidor do conteúdo faça qualquer tipo de associação entre a entidade ou a Rede Globo e o veículo responsável pela transmissão. Além disso a entidade só permite que, nos eventos com fins  comerciais, sejam concedidos direitos de patrocínio a empresas e marcas já vinculadas à FIFA ou aquelas entidades terceiras locais que não sejam concorrentes dos Afiliados de Marketing da FIFA e/ou Patrocinadores de Transmissão da Globo para a Competição. <falar das considerações dos entrevistados>

FOCO: Apontar e esclarecer a regulamentação da FIFA para a exibição pública da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo em 2014. A partir de relatos de profissionais envolvidos na cobertura, apontar como essa regulamentação afeta e interfere no trabalho jornalístico.

FONTES:

Robson Leite – Coordenador de Esportes da TV Alterosa.

Paula Alkmim – Coordenadora de Jornalismo da Rádio UFMG Educativa

Armando Oliveira – Chefe da Redação de Esporte da Rede Globo

PERGUNTAS CENTRAIS:

  1. Como a emissora prepara sua cobertura desses eventos com todas as restrições e limitações que sofre devido ao documento e ao licenciamento da FIFA?
  2. O que foi feito para “driblar” a regulamentação e conseguir fazer uma boa cobertura?
  3. Na perspectiva de um jornalista que trabalhou na cobertura da Copa das Confederações e como profissional, o que você acha dessa forma de concessão da FIFA onde uma rede fica com direitos de transmissão e se torna responsável ela liberação para outras emissoras e veículos.

PERGUNTAS SECUNDÁRIAS:

  1. Robson Leite – Aprofundar em questões sobre a preparação da TV Alterosa para a cobertura, uma vez que ele é o profissional coordenador do setor de esportes.
  2. Paula Alkmim – Fazer perguntas relacionadas a como uma rádio de pequeno porte busca ter acesso ao evento, como se prepara e como é recebida por veículos grandes.
  3. Armando Oliveira – Como a emissora se vê em relação às outras devido à “vantagem” de cobertura que possui?

SITES DE REFERÊNCIA: