Belo Horizonte na palma da mão

PROPOSTA +

[ Descrição do processo ]

Proposta:
Aplicativo gratuito que reúne opções de tours alternativos pela cidade de Belo Horizonte com custo máximo de R$50.

Nome do aplicativo:
BeagaApp

Descrição:
O BeagaApp é um aplicativo gratuito que permite que o usuário seja seu próprio guia. O aplicativo indica rotas compostas por diferentes pontos turísticos na cidade de Belo Horizonte organizados entre as seguintes temáticas: arte, gastronomia, diversão e música. Cada roteiro é comporto por mapas e informações sobre os pontos sugeridos em forma de texto, áudio e vídeo. É possível ainda encontrar valores de entradas, e preço médio de lojas e restaurantes. Os usuários podem ainda compartilhar comentários sobre as rotas disponíveis, compartilhar percursos no Facebook e classificar roteiros e pontos visitados. O preço máximo para realizar cada roteiro é de R$50.

Público:
O aplicativo é destinado à pessoas de todas as idades que desejam conhecer Belo Horizonte de forma alternativa e econômica.

Objetivo:
Oferecer um produto gratuito, dinâmico e de fácil uso que amplie o conhecimento sobre diferentes regiões da cidade de Belo Horizonte.

Funcionalidades do aplicativo:

  • Rotas divididas por categorias;
  • Mapas (indicando as atrações sugeridas);
  • Galeria de fotos (os próprios usuários podem compartilhar fotos pelo uso de hashtags);
  • Informações sobre as atrações (texto, imagem e vídeo);
  • Áudio guia;
  • Comentários dos usuários;
  • Classificação dos roteiros e atrações (notas indicadas pelos usuários);
  • Os percursos realizados podem ser compartilhados no Facebok.

Plano de divulgação:

  • Hotsite;
  • Divulgação nos canais do Labcon (Site, Twitter e Facebook);
  • Release para imprensa de turismo e entretenimento;
  • Divulgação em páginas de turismo e entretenimento;
  • Intervenção nas principais atrações sugeridas (QR code, redirecionamento para o site)

 

Equipe

Bárbara Silva e Victoria Bravo

Etapas desta publicação

Desenvolvimento
Produto

7 comments

  • Geane Alzamora

    Gostei demais da ideia do aplicativo, super pertinente para a abordagem proposta. Parabéns também pelo uso de imagem de destaque na postagem. Isso é muito importante, conforme discutimos na última aula. Assim como Larissa, também fiquei preocupada se o grupo conseguria desenvolver a proposta com tão poucos integrantes.
    Geane

  • Larissa Campos

    Muito legal a ideia de vocês! A proposta está bem formulada e com um bom recorte.
    Minha única sugestão é, em função de ser um projeto com um pouco de complexidade e do grupo ser pequeno, talvez seria melhor
    escolher uma temática, ou alguma região especifica da cidade para focar. Creio que isso pode facilitar o desenvolvimento do trabalho de você. Abraços!

  • Arnaldo Garcia

    Concordo que o app funcionaria mais se fosse ainda mais segmentado. Apesar de intuitivo, imagino que nesse formato seria complicado tanto a confecção quanto no uso.
    Além do fato de que quando se expande muito o posicionamento do produto, aumenta bastante a sua concorrência. Existem diversos aplicativos guias de programação cultural e gastronômica, por exemplo, em BH. O diferencial da restrição de valor nesse caso seria só mais um filtro da busca.

    Um exemplo de caminho legal para fugir do comum é o app que a agência Lápis Raro fez no final do ano passado – http://www.alegriasdisponiveis.com.br/

  • luanafms

    A proposta no geral é muito boa ,mas fiquei pensando se será possível criar um aplicativo assim bastante complexo, ao meu ver, em pouco tempo . Talvez fosse mais interessante montar o mapeamento baseado apenas em duas temáticas como: arte e gastronomia, por exemplo, e que de preferencia a rota seja montada considerando as duas temáticas em apenas um passeio por menos de R$ 50,00, porque pode ser mais interessante para o usuário visitar as duas temáticas em um caminho apenas do que realizar uma rota para cada temática. Creio que o aplicativo ficaria mais interessante se ficasse mais “enxuto” e direto, tornando-o algo mais dinâmico. .

  • LorenaLima

    A criação de um aplicativo com essas características em uma época na qual prevalece a utilização de smartphones e tablets é bem interessante. Entretanto, a ideia está muito geral, não acham?! Vocês pretendem “mapear” todos os locais de Belo Horizonte com essas características descritas acima? Se sim, é viável realizar todas essas tarefas com apenas duas pessoas e em tão pouco tempo? Quais são as perguntas que delimitarão o tema e serão respondidas pela matéria e utilização do aplicativo pelo público e por vocês? Como o aplicativo irá calcular os valores de cada local?
    (Ana Carolina Rodarte, Débora Helena, Lorena Lima)