#BHate50

PROPOSTA +

[ Descrição do processo ]

Tema:
Um dia em Belo Horizonte por até 50 reais.

Enfoque:
Conhecer, mapear e divulgar lugares de Belo Horizonte que ofereçam serviços gratuitos ou a baixo custo. O grupo irá fazer um tour pela cidade durante um dia podendo gastar até R$ 50,00 por pessoa. O objetivo é listar locais que tenham o preço baixo como um de seus atrativos, além de serem referências na cidade. Aliado a isso, serão escolhidos locais que remetem a capital e que se relacionem com o imaginário da população.

Para a listagem dos locais a serem visitados serão consideradas as sugestões do grupo e também opiniões de conhecidos, moradores de BH e da Região Metropolitana e pessoas de outros estados que já vieram ou moram na capital mineira.

O objetivo dessa consulta é entender as diferenças ou se há divergências entre o que é turístico em Belo Horizonte para quem reside na cidade e para quem é visitante. Com a listagem feita observaremos quais lugares foram mais citados e se realmente eles correspondem com a nossa proposta. A partir disso faremos o desenho do percurso que será feito.

Perguntas: 
1. Se você tivesse apenas um dia para visitar Belo Horizonte, aonde iria? Seja específico.
2. O que dá pra fazer na cidade por menos de 50 reais?
3. Qual lugar você acha que tem um custo versus benefício justo?
4. Saindo dos lugares mais conhecidos, qual você indicaria também para esse percurso?

Plataformas utilizadas:
Na primeira etapa será realizado um gráfico sobre os locais citados e qual a recorrência.

O dia de visitas aos espaços pré-definidos será todo mapeado a partir da ferrramenta Maps Engine do Google. As camadas referentes a cada local visitado será incrementado com fotos e avaliações dos serviços e produtos oferecidos. As fotos serão postadas através do Instagram que criaremos (@BHate50) onde também haverá a hashtag específica #Bhate50 que poderá se estender para o restante da turma.

Também faremos um infográfico relacionando o tempo gasto no deslocamento e em cada lugar, referenciando o que foi feito, visitado, visto, entre outros.

Equipe

Anna Luísa Silveira, Paula de Castro e Thays Maciel

Etapas desta publicação

Desenvolvimento 

Produto

6 comments

  • Geane Alzamora

    A ideia é interessante, mas é preciso especificar a abordagem de cada grupo, precisamos ter em mente uma espécie de mapeamento da cidade na perspectiva de entretenimento até R$ 50,00. Não se esqueçam de que nossa abordagem é de serviços. Quais plataformas serão usadas e como?
    Geane

  • Larissa Campos

    Muito boa a proposta de vocês. Adorei a ideia do Instagram.
    Concordo com a Barbara, sugiro que especifique melhor quem serão essas pessoa entrevistadas, para que
    possamos analisar os resultados baseados nas singularidades de cada público e para que não corra o risco de uma generalização superficial.

  • Arnaldo Garcia

    Achei bastante pertinente e completa a proposta.
    Por levar essas entrevistas como base do projeto, acho legal destacar um cuidado maior com a metodologia de pesquisa. Mesmo sendo qualitativa e sem grandes pretensões, acho importante esclarecer os critérios de seleção dessas pessoas para que não possam aparecer respostas tendenciosas. Por contar também com recorrência de repostas, seria necessário ter um maior número de respondentes.
    Quanto ao dia da visita, talvez seja interessante narrar essas experiências pelo olhar de um personagem… talvez convidar um perfil específico e recorrente que apareceu entre os entrevistados.

  • barbarasilva

    Gosto muito da ideia do grupo, principalmente da separação em etapas e do fato de que todos os locais citados na pesquisa vão aparecer no gráfico.
    Sugiro apenas que deixem claro nos resultados qual foi a amostra dos entrevistados, (quantidade, perfil…) para que possamos entender qual a possibilidade de generalização destas opiniões acerca do que é turistico em Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *