#BHnaCopa: O que há por trás de um aplicativo?

DESENVOLVIMENTO +

[ Descrição do processo ]

Ao dar início à empreitada de criar meu primeiro aplicativo, percebi que a maior parte das ferramentas que ajudam a construí-lo facilitam, e muito, a disponibilização de conteúdos. Por outro lado, criar funcionalidades impunha em quase todas essas ferramentas a mesma necessidade: fazer o upload de um arquivo com os códigos necessários.

Como buscava criar um aplicativo que também oferece na web todas suas funções e mais alguns conteúdos, resolvi trabalhar com o telerik.com, que dava pistas de como fazê-lo. Foi aí que descobri que era possível produzir aplicativos usando a mesma linguagem usada para web: HTML5, CSS3 e Javascript – no meu caso. Desse modo, resolvi deixar de lado tais “ferramentas facilitadoras” e criar todo o aplicativo do zero, digitando linha por linha de código e hospedando-o no servidor do meu portifólio pessoal . (Depois de pronto, o aplicativo poderá ser dispobilizado na PlayStore – por período limitado – através de qualquer construtor de aplicativos, bastando indicar o endereço de acesso de tais arquivos fonte que, estando salvos em outro local, permanecerão sempre disponíveis.)

Tratando-se de um mapa colaborativo (ver proposta), foi então necessário, além de atualizar meus conhecimentos em HTML e CSS, estudar uma API do Google que permite criar e customizar mapas: o Google Maps Javascript Api v3. Pesquisando na Internet, descobri ainda um “cookbook” que me permitiria entender tal API a fundo, e que, por fim, orientou todo meu trabalho até aqui.

Optar pela criação do código por conta própria pode fazer com que algumas das ideias propostas sejam revisadas e simplicadas – algo que só é possível descobrir a media que o aplicativo é programado. Entretanto, ao observar um aplicativo já existente com a mesma proposta do meu – oferecer um mapa dos banheiros públicos disponíveis em determinada região – percebi que já estou apto a garantir suas funções principais.

[ Reta final ]

Após um longo processo de descoberta, que deixou a certeza de que ainda há muito a ser explorado, ficou pronto o protótipo do toiletsinbh, um dos aplicativos desenvolvidos para o projeto #BHnacopa.

capa toilets in bh

A plataforma escolhida para desenvolvimento, a Telerik Plataform, que é um pouco intuitiva, mas que demanda certa dedicação. No meu caso, preferi escrever todo o código no bloco de notas para depois copiá-lo no editor de aplicativos que ela oferece. Embora o site afirme disponibilizar  uma versão grátis e pública para testes de até 30 dias, a QRcode por ele gerado não retorna nenhum resultado – pelo menos no meu aparelho celular. Caso alguém queria experimentar, segue abaixo uma possibilidade:

QRCode toiletsinbh

Entretanto, as versões de teste privadas, isto é, disponíveis apenas para o desenvolvedor, apresentaram um ótimo resultado em todas versões de sistema operacional para dispositivos móveis até o ponto onde foi possível programar o aplicativo. Além disso, uma vez que praticamente tudo foi programado usando HTML5 e CSS3 (salvo os formulários de contato), pude disponibilizar o aplicativo na internet. Basta acessar este endereço: www.joaodamata.com.br/2014/tibh

[ O que foi feito ]

  • identidade visual baseada nas paletas de cores do colours;
  • menu responsivo baseado no mmenu;
  • função que mostra o que há nas proximidades do usuário;
  • formulários para envio de sugestões;
  • inclusão das propostas do #BHaté50;
  • versões em espanhol e em inglês.

[ O que ainda pode ser implementado ]

  • banco de dados para:
    1) permitir a avaliação dos banheiros; e
    2) facilitar a atualização do aplicativo;
  • área de comentários a partir do plugin do facebook;
  • trabalho de divulgação.

Equipe

João da Mata

Etapas desta publicação

Proposta
Produto

3 comments

  • Geane Alzamora

    Olá Joao,
    boa descrição do processo técnico, mas faltou explicitar o desenvolvimento do produto do ponto de vista do conteúdo. Cuidado com a concordância verbal.
    Geane

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *