Clones Ciborgues

Com base no texto de Tomaz Tadeu, “Nós ciborgues- Corpo Elétrico e a dissolução do humano” criamos a imagem. Os seres humanos se modificam através de diversos híbridos tecnonaturais. Muitos buscam através deles se enquadrar nos padrões socialmente aceitos. Logo, perdem a sua singularidade e suas características se homogeneízam. É o que está sendo representado na imagem. Ela também pode nos remeter ao clone: um ser que seria produzido por meio de mecanismos tecnológicos. Um limite bem tênue entre máquina e homem: nasceria potencializado, não-natural e, ao mesmo tempo, não deixaria de ser um humano.

Grupo

Delanzia Junho, Gustavo Senna, Marta Vidal e Taiany Gonçalves