Comparação entre os bairros separados pela avenida Pedro II: Santo André e Caiçaras.

Pauta

Tema: Separados por uma avenida? Comparação entre os bairros separados pela avenida Pedro II: Santo André e Caiçaras.

Histórico: A matéria a ser produzida fará parte de um conjunto especial de matérias cujo tema geral abarca as avenidas Presidente  Carlos Luz e a Pedro II. Essa matéria em questão irá se focar nos dois bairros separados pela avenida Pedro II, o Santo André e o Caiçaras. Os dois bairros, apesar de muito próximos, apresentam diversas diferenças nos pontos de vista econômico, social e histórico. O Santo André surgiu entre as décadas de 1920 e 1930 e, por ser próximo ao centro e à Fábrica Cachoeirinha, sua origem e ocupação foi estritamente operária. Devido à ocupação desordenada, a vila do Santo André sofreu pela carência de saneamento básico e transporte coletivo. Atualmente, os moradores do bairro já possuem parte desses benefícios, mas ainda é considerado um bairro extremamente popular. O bairro é conhecido por, ainda, apresentar características típicas de cidades do interior e muitos de seus moradores atuais são descendentes daqueles que viveram o surgimento do bairro. Por outro lado, o Caiçaras é considerado um bairro grande em extensão territorial e se divide entre áreas ocupadas por classes mais altas e outras por classes mais baixas. Esses aspectos servem de base de comparação entre os dois bairros e podem servir como uma introdução para a matéria, além de poderem ser utilizados para retratar os dois entrevistados.

Proposta da matéria: A relevância de se fazer uma comparação entre os bairros é promover um maior conhecimento da região Noroeste, ainda que para os moradores da região. Dessa forma, iremos adotar um caráter humanístico no desenvolver da matéria. O desenvolvimento deve se dar ao longo da perspectiva de dois moradores (um do Caiçaras e outro  do Santo André). Assim, iremos retratar os bairros a partir de suas vivências e visões. É interessante explorar alguns aspectos: tempo em que a fonte reside no bairro – podendo relacionar alguns aspectos  nostálgicos  em relação às mudanças-  e aprofundar na vida cotidiana nos moradores do bairro, evidenciando suas rotinas, os lugares mais frequentados, os mais famosos, as pessoas que são conhecidas por todos, entre outros. Seria interessante propor aos entrevistados uma caminhada pelo bairro para que eles mesmos mostrem seus lugares preferidos, onde comem, onde encontram os amigos, suas particularidades. Também é importante identificar qual a visão de um morador acerca do outro bairro.

Ao final da matéria, podemos comparar as duas visões apresentadas pelos moradores dos dois bairros e, caso seja relevante e possível, fazer uma relação, seja ela de semelhança ou de contraste.

Perguntas:
– Alguns pontos divergentes entre a época da formação dos bairros e atualmente.
– Quais são as características que permaneceram?
– Tem saudades de algo que deixou de existir no bairro?

– Como é o relacionamento entre os moradores? Todos se conhecem?

– Como um morador do Santo André enxerga e percebe o bairro Caiçaras?
– Como um morador do Caiçaras enxerga e percebe o bairro Santo André?
– Qual a rotina do morador dentro do bairro?

– Quais seus lugares favoritos e mais frequentados dentro do bairro?

– Levantamento dos locais  que contam com a presença de moradores dos dois bairros (Ex: clubes, restaurantes, associações e etc que são conhecidos e frequentados pelos moradores da região noroeste).
– Há associações de bairros nessa região? Elas se integram? Há alguma associação que una os dois bairros?

– Há algum conflito entre os bairros?

Fontes:

– Moradora antiga do bairro Santo André:

(Possui profundo conhecimento da região e é engajada em diversos projetos do bairro)

http://www.facebook.com/consolams

– Associação presente no bairro Santo André:
(Não é estritamente uma associação do bairro, mas, por estar localizada no bairro, pode ter grande relevância pra matéria)
Associação de Ação Social Vida – ASVIDA
Rua Coronel Antônio Junqueira, 149 – Santo André – CEP: 31230-300
Telefone: 3411-7554/ Fax: 3411-7411

– Associação dos moradores do bairro caiçara (Tentar falar com um representante ou procurar um morador antigo que saiba falar sobre a época da formação do bairro).
http://www.bairrocaicara.com.br/default.asp

– Guia da prefeitura sobre os bairros da região Noroeste:
(Panorama social, histórico e econômico dos bairros)
http://www.pbh.gov.br/historia_bairros/NoroesteCompleto.pdf

– ASSOCIACAO DOS MORADORES UNIDOS DO CAICARA
RUA AMELIA MOREIRA BALSA, 6, Caiçara ; Belo Horizonte, MG – 30750-310

– ASSOCIACAO DOS MORADORES DOS CAICARAS
RUA REALENGO, 64, Caiçara
Belo Horizonte, MG – 30750-430
(Não encontramos telefone, então, vale a pena dar uma checada pessoalmente)

– Grupo do bairro Caiçara formado no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/135803286552316/?ref=ts&fref=ts

Recursos de linguagem
Podemos usar fotos dos bairros na época de suas formações e fotos atuais para contrastar. Também é interessante coletar pequenas entrevistas com os moradores para disponibilizá-las no site. Caso não seja possível, podemos gravar, ao menos, o aúdio dessas entrevistas e coloca-las no portal.

4 comments

  • Carlos d'Andréa

    Oi, Marina,
    você desenvolveu de modo interessantes as ideias que discutimos em sala, acho que a pauta ficou interessante e viável. Como a abordagem proposta é bem específica (pto de vista de 2 moradores), valeria a pena destacar mais os entrevistados sugeridos ao invés de simplesmente diluí-los em meio a outras fontes.

    E não deixe de ativar os links colados na página!

  • Marina Dayrell

    Oi Carlos,
    já ativei os links. No entanto, fiquei um pouco confusa quanto aos comentários da apuração. Foi alegado que não houve nenhum morador do bairro Santo André, entretanto, a moradora que indiquei (por facebook) já estava avisada sobre a matéria. Quanto às outras fontes, vou tentar procurar alguma mais direta que possa nos falar sobre o bairro Caiçaras.

  • Andressa

    Olá Marina,
    Acho interessante a ideia de comparação entre os bairros.
    Vivo no Santo André e minha família reside no local desde quando era chamado Vila Santo André, a 80 anos no mesmo local. Este é um bairro bem peculiar em BH, com características marcantes. Há ainda muitos moradores antigos no bairro, acho que realizar esse trabalho faz com que a identidade dele seja demarcada, pois existe muitos moradores, principalmente os mais jovens, que não se situam como morando no local e sim no caiçara, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *