Como dizer sem falar

DESENVOLVIMENTO

[ Descrição do processo ]

Tema: Gestos – Como dizer sem falar

Recursos de linguagem: Aplicativo para smartphones e tablets.

Durante a última semana continuamos desenvolvendo a ideia de construção de um aplicativo capaz de traduzir e catalogar movimentos gestuais tipicamente utilizados no Brasil com a finalidade de possibilitar e melhorar a comunicação dos visitantes estrangeiros no país.

Por enquanto a estratégia está sendo pesquisar os gestos que aliem certas características:

– gestos tipicamente brasileiros (revelem o popular “jeitinho brasileiro”)

– gestos que sejam funcionais (úteis durante a passagem)

– gestos engraçados e inusitados

– gestos fáceis de serem reproduzidos

Estamos usando como uma das referências para essa etapa o estudo de gestos feito por uma iraniana que vive no Brasil

Após esse catálogo de possibilidades, iremos registrar tais movimentos para inserir no app. Temos a opção de imagem estática como foto ou ilustração, mas até o momento pensamos que o ideal seja gravar pequenos vídeos de até 5 segundos com linguagem similar a do Vine e Instagram. Esse formato abre um maior potencial de exploração dos movimento e seus resultados.

O desafio posterior a isso será fazer uma curadoria desses gestos de forma a os inserir em categorias específicas, tais como gestos para alimentação, lazer ou emergência.

Equipe

Arnaldo Garcia, Larissa Campos, Luiza Alfenas, Paula Pinheiro

Etapas desta publicação

Proposta

5 comments

  • Geane Alzamora

    Oi pessoal,
    estou bem insegura com essa proposta. Em que medida um aplicativo para gestos é relevante, ou seja, em que medida tais gestos não são, de algum modo, universais? A comunicação via gestos necessita mesmo de um aplicativo? Quem e como será feita essa curadoria proposta?
    Geane

  • Pedro Lucchesi

    A ideia dos vídeos realmente é muito boa! Já que é um contexto de futebol, acho que seria válido ter uma categoria de gestos utilizados nos estádios, tipo: chamar o cara que vende pipoca, dizer que o juiz está roubando, etc. Essa categoria seria pra ser algo mais leve mesmo, quase como uma brincadeira, podendo entrar até gestos que são de xingamentos, bastante comuns nos estádios…

  • barbarasilva

    Gente que legal a pesquisa dessa iraniana! Interessante terem embasamento em um estudo mais amplo desenvolvido na pesquisa.
    Gosto bastante da ideia dos breves vídeos acho que facilitam o entendimento dos gestos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *