Entretenimento em BH: roteiro de baixo custo e a pé

Tema: Um dia em BH com até R$ 50,00.

Foco: Roteiro a pé no hipercentro de BH, com baixo custo.

Perspectiva de abordagem:

Embora Belo Horizonte seja considerada por muitos como uma cidade sem muitas alternativas de lazer, é possível encontrar diferentes espaços de socialização e entretenimento, inclusive com possibilidade de baixo custo e de realização a pé.

O objetivo da produção será traçar o percurso de uma personagem que pretende aproveitar as opções de lazer de Belo Horizonte, com menos de R$ 50,00, fazendo também uma descrição dos locais que ela visitou.

Trajeto: Sesc Palladium (Av Augusto de Lima, 420, Centro), 104 (Praça Ruy Barbosa, 104, Centro), Restaurante Feijão (Rua da Bahia 1148, Sobreloja 14, Edifício Maleta, Centro), Espanca (Rua Aarão Reis, 542, Centro) e Nelson Bordelo (Rua Aarão Reis, 554, Centro). Possibilidade de adicionar outras localidades durante a apuração.

Recursos de linguagem: Mapa, foto, descrição dos locais, gasto com cada atividade (vai entrar no mapa).

Fontes: Produtores da pauta (que realizarão o trajeto), responsáveis pelos centros de informações dos locais escolhidos ou dono, no caso do restaurante.

Sites de referência e pesquisa:

http://espanca.com/c/teatro-espanca/

http://www.centoequatro.org/blog/cine-104

https://www.facebook.com/feijaorestaurante

http://www.sescmg.com.br/index.php/sesc-palladium

www.nelsonbordello.com.br/‎

Perguntas:

– Em Belo Horizonte, existem opções de entretenimento de baixo custo?

– É possível realizar um roteiro de entretenimento a pé com opções diversas em BH?

– É possível ter acesso a espaços de socialização e entretenimento de qualidade no hipercentro?

– O roteiro traçado é uma boa opção?

Pauta de: Bianca Martimiano, Laiza Monique, Pedro Lucchesi, Yuri Fernandes

4 comments

  • Geane Alzamora

    Oi pessoal,
    qual é o perfil da personagem imaginada? A pauta é interessante, mas depende do modo como a experiência de estar a pé, a deriva, no hipercentro, será abordada. Os recursos de linguagem não foram suficientemente esclarecidos quanto ao planejamento gráfico, que também é editorial.

    Geane