Homicídios e juventude em Minas Gerais

De acordo com o Mapa da Violência de 2013, produzido pela Secretaria Nacional de Juventude, “até 1996 o crescimento dos homicídios acontecia fundamentalmente nas capitais e nos grandes conglomerados metropolitanos, esse crescimento praticamente estagna até o ano 2003, e os polos dinâmicos da violência vão se deslocando, progressivamente, rumo aos municípios do interior”. Os infográficos a seguir mostram os municípios mais violentos de Minas Gerais em termos de população total e população jovem.

Em relação aos homicídios de jovens, mais uma vez, há uma interiorizaçao da violência. Porém, a capital Belo Horizonte não está entre as menos violentas nesse caso, ficando na 7ª posição, em comparação à 14ª de 15 municípios no número total de homicídios.

Os 15 municípios mais violentos de Minas Gerais estão concentrados em duas regiões, Metropolitana e Vale do Rio Doce, com excessão de Passos, Nanuque e Viçosa, das regiões Sul/Sudoeste, Vale do Mucuri e Zona da Mata, respectivamente. Segue a lista de cidades das regiões mais violentas:
Metropolitana: Belo Horizonte, Betim, Contagem, Esmeraldas, Ibirité, Santa Luzia, Ribeirão das Nevez, Sarzedo, Matozinhos, Juatuba, Vespasiano, São Joaquim de Bicas.
Vale do Rio Doce: Aimorés, Governador Valadares.

Acompanhe todo o trabalho:
Link para pauta: http://labcon.fafich.ufmg.br/proposta-de-infografia-sobre-violencia/
Link para relatório de apuração: http://labcon.fafich.ufmg.br/relatorio-homicidios-e-juventude-em-minas-gerais/

Júlia Pelinson
Natália Alves
Rodrigo Mello

7 comments

  • Taiany Gonçalves

    Achei muito interessante a proposta de mostrar a interiorização dos homicídios no estado de Minas Gerais, pois a impressão que se tem é de que somente as capitais são violentas. O trabalho ficou muito bom. Acho, porém, que poderiam utilizar mais um gráfico.
    Não sei se é um dado disponível e de fácil acesso para vocês, mas seria interessante acrescentar a evolução, durante um determinado período, dos homicídios nos locais citados. Talvez um período de 10 anos seria o ideal para perceber e reforçar essas alterações das regiões violentas. Um gráfico de linhas seria um bom recurso para esse caso. Feito isso, vocês poderiam destacar com frases grandes as maiores discrepâncias.

  • Marina Novais

    ótimo tema! Realmente está no senso comum que a vida nas “metrópoles” é mais violenta, mas o interior, infelizmente, não tem ficado para trás. Só achei que o segundo gráfico ficou com a visualização dificultada. E não sei se foi com objetivo de comparação, mas talvez um outro tipo de gráfico teria enriquecido o trabalho.

  • Luís Felipe Garrocho
    Luís Felipe Garrocho

    Comentário do Monitor:

    – É necessário colocar os links para as outras etapas através do código, como é explicado no Manual.

    – O nome dos membros da equipe deve ser colocado como lista, de acordo com o código e como é explicado no Manual do Aluno.

    – Lembrar de utilizar a coluna lateral relacionada ao exercício e a matéria.

    – Lembrar de utilizar tags na etapa produto.

  • Carlos d'Andréa

    Grupo, a pauta é muito interessante e os resultados apontados, também. É preciso, no entanto, que o gráfico 1 “converse” com o gráfico 2, e que o gráfico 3 seja detalhado (através de uma legenda, por exemplo). Por ex., quais dos municípios mais violentos são do Vale do Rio Doce?? abs

    • Carlos d'Andréa

      Faltou incluir a barra lateral e os botões no rodapé, conforme explicado na última aula.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing