Nós, ciborgues

É impensável, na atualidade, se separar o homem da máquina. Somos todos ciborgues. Essa é a reflexão que o vídeo propõem ao expor a difusão entre aparatos tecnológicos e o ser humano. A narração reforça essa tênue linha.

Grupo

Karla Eloara, Júlia Drumond, Saulo Fernanda Lacotix, Paula Roberta e Edson Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *