O público dos influenciadores digitais

 

Um estudo feito pelo Google mostrou que os jovens escutam e se relacionam mais com youtubers do que celebridades. Segundo a pesquisa, para boa parte dos jovens conectados, os influencers são como se fossem amigos – eles compartilham opiniões, produtos, interesses e até a vida pessoal. Nesse cenário, buscamos compreender melhor como se dá essa relação entre influencer e público e quais são as estratégias comunicacionais que despertam a confiança e o fascínio dos milhares de fãs de youtubers e blogueiros por aí.

Como os influenciadores mantém uma boa comunicação com o público?

Aqui é importante compreendermos três pontos que possibilitam uma boa comunicação do influencer com seu público e como esse processo leva à fidelidade e intimidade do seguidor para com o influenciador.

1- Conhecimento do público: Para produzir conteúdos relevantes e que vão gerar identificação, é preciso conhecer bem os seguidores. O que eles gostam de saber? O que eles geralmente consomem? Quais canais utilizam para se informar? Quais marcas admiram? Essas são algumas das perguntas que orientam a produção de conteúdo por parte do influenciador. Quando ele está inserido em algum nicho, esse processo é facilitado pois já se sabe o que o público gosta, uma vez que ambos fazem parte de um mesmo grupo. Por exemplo, os criadores do site Jovem Nerd são “jovens nerds” antes de serem influenciadores. Eles entendem e falam a mesma língua dos seus seguidores.

2- Transparência: Mais do que criar conteúdos atrativos e interativos, os influencers precisam apostar na transparência! Ou seja, quando algum post é pago ou quando há alguma parceria com certa marca, isso precisa ser indicado. Além disso, não adianta se veicular a uma marca aleatória só pelo dinheiro, isso vai ser percebido pelo público, o que acaba prejudicando a confiança dos mesmos.

3- Interação: Diferentemente das celebridades, os influenciadores são mais “atingíveis”, eles estão a um clique, a uma mensagem, a um tweet de distância. Nesse sentido, a interação se torna fundamental – responder comentários, conversar com os seguidores, tirar suas dúvidas, responder a críticas – tudo isso é muito valorizado pelo público.

Em resumo, com conteúdos relevantes e atrativos além de uma interação mais próxima e humana, o sucesso dos influenciadores consegue se sustentar através de tal comunicação otimizada.

Como o público se torna consumidor no marketing de influência?

Segundo uma pesquisa realizada pela Rakuten Marketing Internacional, empresa do Reino Unido, 30% dos pais entrevistados afirmaram estar mais propensos a comprar determinado produto para seus filhos se este estiver associado a algum influenciador digital.

Isso acontece porque as pessoas querem saber mais sobre a qualidade, sobre o uso e funcionamento dos produtos do que características técnicas e informacionais divulgadas pelas marcas.

Assim, como consequência desses desejos, os internautas passaram a acessar cada vez mais vídeos no Youtube e blogs na procura de relatos e resenhas sobre o uso real das mercadorias. Essa cultura só foi crescendo e a tendência é aumentar ainda mais!

Como as marcas se apropriam da confiança do público nos influenciadores?

O mundo corporativo percebeu o movimento do consumidor de não “engolir” mais a propaganda tradicional, dessa forma as marcas se atentaram às conexões e interações das celebridades digitais e se apropriaram disso como uma estratégia de marketing.

Muitas pessoas, principalmente os mais jovens se inspiram nas suas personalidades digitais favoritas e as utilizam como referência para tudo, confiam nos influenciadores e querem estar cada vez mais próximos deles. A maior parte desse universo é constituída de nativos digitais e os influencers falam a “mesma língua” desses jovens, o que facilita muito o processo de comunicação e consequente divulgação de algum produto ou serviço.

Quando as marcas procuram parceiros no marketing de influência elas prezam pela proximidade e pela positividade da relação do influenciador com seus seguidores – a confiança nesse processo é fundamental.

Mas por que o público confia no influenciador?

Buscamos entender melhor essa relação de confiança e fascínio pelo influencer através de embasamentos empíricos.

Vitória tem 11 anos, mora no Pará e é dona de um perfil no instagram denominado “leopicon_f_c_”, que se trata de um fã clube dedicado ao influencer Leo Picon. Leonardo Picon tem 21 anos, é um empreendedor, empresário e sócio da marca de roupas Approve, ficou conhecido na internet após ser colírio da Capricho em 2013 e atualmente conta com cerca de 2 milhões de seguidores na sua conta do Instagram.

Vitória diz que é fã do Leo pois “além de ser uma pessoa bonita e maravilhosa, ele trata os fãs com carinho e de modo que você sente que conhece ele pessoalmente, ele é muito atencioso!” Segundo Vitória, quando o Leo posta principalmente sobre a própria marca (a Approve) ela se sente muito influenciada a comprar.

Quando perguntamos para a menina o porquê dela ter criado um fã clube do Leo, sua resposta foi: “resolvi criar um fã clube dele para que ele note o quanto eu o amo, tanto é que ele já curtiu 29 vezes as fotos e já notou em uma live, tenho esperanças que um dia ele me siga”. Vitória ainda afirmou que possui 2198 fotos do Leo arquivadas em seu dispositivo.

A partir dessa entrevista conseguimos perceber que a confiança do público nos influenciadores parte muito da personalidade deles – o que ganha destaque são pontos como o carisma, o carinho e a interação com seus seguidores, os quais se sentem valorizados e notados. Muitas vezes, o seguidor desenvolve mais do que a confiança na celebridade digital e a relação se torna quase um fascínio, em outras palavras, o influencer se torna um ídolo.

E qual marca não quer ter um ídolo de milhares de pessoas a representando?

Por hoje é só pessoal! Espero que tenham gostado e fiquem atentos aos nossos próximos posts sobre a mágica do marketing de influência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *