Outro Ponto de Vista – sob duas rodas

DESENVOLVIMENTO +

Baseados na ideia de fazer um roteiro de lazer, fora do comum e de baixo custo, escolhemos um  diferencial para guiar-nos nessa empreitada : a bicicleta. A ideia agora, então, é utilizar a bicicleta como o meio que nos levará a  opções de lazer e nos fará ter um novo olhar sobre lugares e caminhos já conhecidos. Em dias corridos em que vivemos cada vez mais blindados pelos vidros dos automóveis, a bicicleta nos parece uma alternativa para outra vivência do espaço público, onde podemos encontrar experiências novas em locais habituais.

Sendo assim, nos propusemos a encontrar eventos especializados para  adoradores de bicicleta e nos deparamos com um encontro realizado no último sábado: o tweed ride.

Escolhemos o último sábado, dia 15/03, como o ponto de partida do nosso roteiro ciclístico pela cidade em função do evento Tweed Ride. O encontro, gratuito, foi realizado na praça Floriano Peixoto e tinha o objetivo de fazer um passeio de bicicleta pela cidade para despedir do verão ao mesmo tempo em que acontecia o encontro aberto de um grupo de dança.

Optamos  por ir nesse encontro como ponto de partida para montar nosso próprio roteiro. A ideia desde o início foi aproveitar situações e programações externas para lidarmos de forma singular e propor nossa própria experiência urbana, coletando sentimentos e sensações únicas do personagem em foco.

O dia foi produtivo. Além de criar o roteiro, colhemos muito material para o vídeo que iremos fazer como um dos produtos finais. O outro produto será um mapa sensorial da experiência. Com uma mistura entre registro artesanal e artístico, acreditamos que o mapa feito pela personagem do roteiro será a melhor forma de traduzir o que aconteceu. Pensamos em fazê-lo similar a alguns de estilo pessoal dispostos no site “They Draw and Travel”. Sendo assim, pedimos para a nossa personagem relatar e registrar mentalmente as sensações que teve em cada  percurso do trajeto para poder posteriormente representá-las, através de expressões no mapa. Os registros em vídeo e foto ajudarão a contextualizar esse relato e o conceito de novo olhar sobre o cotidiano. Resgatando nos elementos urbanos e mais simples, fragmentos de satisfação e lazer.

A partir dos comentários na proposta, resolvemos mudar um pouco o foco de nosso produto e evitar o risco de nosso site ou blog ficar desatualizado quando lançado devido o tempo decorrido desde o evento. Sendo assim, fizemos uma alteração na proposta  e chegamos a conclusão que a melhor forma de divulgação para o produto final é um site onde o personagem em questão poderá propor uma “corrente web” convidando as pessoas a descobrirem novos pontos de vista da cidade, assim como fizemos. Pode ser no bairro onde mora, trabalha ou convive. O importante é registrar e divulgar esse novo roteiro mediado pela prática singular do passeio ciclístico. Dessa forma estamos projetando a primeira pessoa do nosso produto e deixando o movimento desafiador, atrativo e atemporal.

Estamos avaliando qual será a mais coerente e viável plataforma para inserir nossos produtos (vídeo, fotos e mapa). Estamos estudando também as melhores formar de divulgação desse trabalho. Seja por link patrocinado, proposta de corrente por rede social, articulação com páginas, blogs, formadores de opinião ou eventos relacionáveis ao tema.

Referências:

They Draw and Travel

What Jane Saw

Tweed Ride

 

Equipe

Arnaldo Barbosa,Larissa Campos,Luiza Alfenas,Paula Pinheiros

Etapas desta publicação

Proposta

3 comments

  • Anna Luísa Silveira

    Eu gostei muito quando vocês apresentaram a ideia de fazer o roteiro de bicicleta. Além do assunto estar em pauta, podemos ter uma percepção diferente da cidade. A questão do site ser colaborativo também acho muito válido e enriquecedor para o trabalho, já que queremos que as matérias tenham um maior alcance e relevância. Sobre a divulgação, acho que mobilizar páginas com o mesmo interesse é realmente o melhor caminho. Uma coisa que gostaria de ver relatado é sobre a qualidade das ciclovias de BH, se realmente foi possível fazer o trajeto com segurança, as dificuldades encontradas durante ele, o que tem que ser melhorado na cidade para o ciclista. No mais, estou ansiosa pelo resultado.

  • Geane Alzamora

    Oi pessoal,
    oMuito bom, mas faltou explicitar o planejamento de linguagem, as plataformas escolhidas, dificuldades e solucoes.
    Geane

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *