Violência e juventude em Minas Gerais

Tema: Homicídios e juventude em Minas Gerais.

Foco: Interiorização dos homicídios em Minas Gerais e número de jovens assassinados.

Resumo: De acordo com o Mapa da Violência de 2013, produzido pela Secretaria Nacional de Juventude, “até 1996 o crescimento dos homicídios acontecia fundamentalmente nas capitais e nos grandes conglomerados metropolitanos, esse crescimento praticamente estagna até o ano 2003, e os polos dinâmicos da violência vão se deslocando, progressivamente, rumo aos municípios do interior”.

Segundo as tabelas de homicídios nos municípios do Brasil, em Minas Gerais, os mais violentos são São Joaquim de Bicas, Aimorés, Esmeraldas, Betim, Governador Valadares, Vespasiano, Ribeirão das Neves, Viçosa, Belo Horizonte e Ibirité, em termos de população total; e Esmeraldas, Betim, Governador Valadares, Vespasiano, Ribeirão das Neves, Viçosa, Belo Horizonte, Ibirité, e Coronel Fabriciano, em termos de população jovem.

Os infográficos irão mostrar a distribuição da violência no Estado e confrontar os dados acerca da população total e da população jovem.

Recursos: Usaremos as tabelas 5.1 e 5.2 do Mapa da Violência que mostram o ranking dos 100 municípios brasileiros com as maiores taxas de homicídio na população total e na juvenil, respectivamente, coletando os dados sobre os municípios de Minas Gerais.

Construiremos dois infográficos de barras. O primeiro (bar/regular) mostrará o número de homicídios dos municípios mais violentos de MG, acrescido de uma imagem do mapa de Minas Gerais, onde os municípios mais violentos estarão destacados, mostrando sua localização geográfica. O segundo infográfico (bar/stacked) mostrará o número de homicídios e a quantidade de jovens assassinados em cada um desses municípios.

Grupo: Júlia Pelinson, Natália Alves e Rodrigo Mello.