#RedeFace ‘Pérolas Fafich’ e a rede dispersa de “likes”

Por Clara Braga, Harlley Soares e João Vítor Marques

A hipótese de que as diversas páginas no Facebook associadas à Fafich (Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG) se relacionam não se aplica ao “Pérolas Fafich“. A baixa densidade do grafo criado a partir da coleta de dados de grau 2 demonstra que há a presença de comunidades, mas não em volta da página estudada. O fato de o ‘Pérolas’ possuir apenas 3 curtidas de outras páginas é outro sinal da não existência de aglomerações. Essa foi uma das dificuldades da análise. Com isso, ao invés de focarmos nas páginas que curtem o ‘Pérolas’ por se identificarem com ela, precisamos ampliar a abordagem para o 2º grau de interação.

Imagem 1

Visão geral do grafo

Mais que a investigação de nós individuais, buscamos compreender as arestas e a formação das relações em rede. O formato não usual do grafo exigiu maior atenção a este tipo de abordagem.

Com a aplicação da modularidade, percebemos a formação de seis grupos – número expressivo para uma página com menos de 3 mil curtidas. Desse modo, a análise se deu a partir da investigação de cada um desses grupos, com uma atenção especial ao que abarca o ‘Pérolas’.

Imagem 2

Formação de 7 categorias por modularidade

Análise dos dados

As interações foram captadas com o auxílio do aplicativo Netvizz, no dia 30 de abril, e analisadas no Gephi (com a distribuição Force Atlas) nas semanas seguintes. São 414 nós e 3269 arestas se consideradas as interações de graus 1 e 2 relacionadas à pagina escolhida.

A ideia era tentar contornar os desafios impostos pelo formato do grafo com experimentações. Para isso, analisamos grau de entrada, grau de saída, categoria das páginas, modularidade e a opção “Talking About Count”, nas categorias de partição e classificação. Dessa forma, poderíamos perceber melhor quais relações estabelecidas pelo ‘Pérolas’ são mais fortes e quais delas são recíprocas.

A principal dificuldade encontrada pelo grupo foi a falta de habilidade no manuseio do Gephi. Outra lacuna do projeto foi a falta de análise de uma Nuvem de Palavras dos posts da página, que certamente indicariam pontos importantes no que se refere à identificação dos temas da ‘Pérolas’.

Equipe

Clara Braga, Harlley Soares e João Vítor Marques 

Etapas desta publicação

Proposta  Produto