Relatório de Apuração

DESENVOLVIMENTO +

[ Descrição do processo ]

O mapa “BH Gratuita (ou a preços populares)” partiu da iniciativa do grupo de propor aos turistas e visitantes da Copa das Confederações opções de lazer e diversão em Belo Horizonte que dispensam gastos excessivos. Além do mais, tinha-se como princípio prévio de que seriam exatamente essas localidades e espaços públicos, que melhor refletiriam a “alma” da cidade. Em termos práticos, buscamos mapear atrativos tais como museus, praças, parques, monumentos cuja visitação e fruição seja gratuita ou ao preço máximo de R$30.Para a realização do trabalho, optamos pela criação de protótipos que simbolizassem a ideia total, caso fosse possível de realizá-la como um todo. São muitos os lugares que se encaixam dentro da proposta, de modo que julgamos que poderíamos produzir bom conteúdo para 12 destes locais. Assim, optamos em seguida pela divisão dessa produção dentro do grupo.

A aluna Isabela ficou responsável, assim, por realizar a apuração, fazer fotos e vídeos dos seguintes pontos turísticos: Feira da Avenida Afonso Pena (Feira Hippie); Parque Municipal e Centro de artesanato Mineiro. Todo o trabalho foi realizado no domingo. O dia da semana foi escolhido principalmente pela Feira Hippie (que só acontece aos domingos) e pela movimentação do Parque Municipal (dia em que recebe maior público). A estratégia foi seguir pela Feira Hippie, iniciando pela Rua da Bahia, até a entrada do Parque Municipal. Assim foram feitas as fotos e vídeos de alguns dos setores da Feira, que no dia e horário estava bem movimentada. Não tivemos problemas nessa etapa do trabalho. As informações sobre esse ponto do mapa foram pesquisadas na internet e também em nossas experiências.

Seguindo o roteiro, o segundo ponto ser mapeado foi o Parque Municipal. Também foram feitas fotos e vídeos, valorizando as características principais do parque (brinquedos, lago, atrações).As informações também foram coletadas na internet (site da prefeitura; guia BH) e também em nossas experiências. Por fim, foi realizada visita ao Centro de Artesanato Mineiro. Foi preciso uma autorização da gerente para poder fazer as fotos e a filmagem. Ela também passou algumas informações sobre horário de funcionamento e características do local.

Outra integrante do grupo, Pollyana, foi responsável por produzir informações sobre a Praça da Liberdade, a Biblioteca Pública e o Edifício Maletta. A escolha da integrante por estes se deve por afinidade pessoal. Assim, as visitas foram feitas em um único dia, iniciando-se pela Praça da Liberdade, onde foram feitas diversas fotos, não somente com a intenção de captar os melhores ângulos da Praça, mas que através dessas fotos se visualizasse o “clima” deste lugar.

Para o Edifício Maletta, a premissa foi a mesma. O objetivo foi captar a diversidade de fazeres e possibilidades do local, tais como adquirir livros em sebos, almoçar em um restaurante tradicional, e beber com os amigos à noite. Apenas para a Biblioteca Pública foi utilizada uma imagem feita anteriormente pela integrante, já que ela condizia com o objetivo do trabalho.

As descrições e informações inseridas partiram de pesquisa pela internet, e do próprio mapeamento in loco, por meio das observações. No entanto, seguindo a premissa do trabalho, os textos produzidos refletem percepções bastante pessoais da integrante que visitou os locais, e do que ela de fato indica como sendo o “melhor” a se fazer ou “melhor modo” de usufruir esses lugares.

A aluna Samara ficou responsável por pesquisar e registrar fotos do Palácio das Artes, Cine Humberto Mauro, e Instituto Inhotim. A apuração se deu através de telefone, pesquisa e sites de informações sobre os atrativos e também por meio da visita. No Palácio das Artes, não foi possível saber se haverá alguma programação especial para a copa. Houve, neste local, algumas dificuldades para a realização de fotos, já que elas não são recomendadas nas galerias onde ocorrem exposições. Isso se dá também nas galerias do Instituto Inhotim. Nas áreas externas, isto não ocorre.
A aluna Amanda Nascimento ficou responsável por visitar os pontos turísticos de Belo Horizonte da região da Pampulha, para colocar as informações e marcações dessa região no mapa turístico do grupo. Para isso, na manhã de sábado, com uma máquina fotográfica e uma câmera, ela foi até a orla da Lagoa de bicicleta  para dar uma volta pelos seus 18 km de extensão registrando as principais atrações.

O primeiro ponto que ela passou, e que viu que poderia ser atraente para os visitantes, foi a Bike Mania, uma pequena loja de aluguel de bicicletas, dentro do preço determinado pelo grupo. O segundo ponto turístico foi o Museu de Arte, em que ela  fez fotos, além de uma gravação da entrada do local. Em seguida, ela passou pela barragem da Pampulha, onde também pôde realizar filmagens com pessoas que realizavam caminhada e pedalavam, com o intuito de mostrar o espaço de lazer disponível. Depois passou pela Estátua de Imanjá, a Casa do Baile –  referência de arquitetura, mas  que estava fechado para visitação. Ao lado dela, um pouco à frente, havia um posto de Informações Turísticas.
Seguindo o percurso ela passou pela Igreja São Francisco de Assis, um dos principais cartões turísticos da cidade, e pela Feira de Artesanato Pampulharte, na praça em frente à Igreja e entre o Parque Guabanabara. O Parque Ecológico e o Zoológico foram as outras atrações registradas pela estudante.

Para colocar as informações no mapa, a ideia da aluna foi montar um vídeo geral dos pontos turísticos da Lagoa, juntando todas as imagens dos pontos que ela passou na orla.  O vídeo foi feito com legendas em e inglês para atender a diversos públicos. Como pano de fundo, Amanda optou por uma música brasileira que exemplificasse bem a energia do lugar, uma alternativa para chamar a atenção das pessoas nos 2’25’’ de vídeo.

Com o vídeo pronto, o último passo foi inserir as informações e pontos no mapa, também com legenda em inglês e português. Entres eles estavam: localização, horário de visitação, preço de entrada, o que o local oferece, link para mais informações e dicas para orientar os turistas na visitação à cidade. Estas informações foram todas padronizadas por todas as integrantes do grupo.

Equipe

Amanda Nascimento, Isabela Braga, Pollyana Teixeira e Samara Sousa

Etapas desta publicação

Proposta
Produto