Avenida Paraná

DESENVOLVIMENTO +

[ Descrição do processo ]

No dia 23 de setembro, nosso grupo foi ao centro com o objetivo inicial de fazer o trabalho na Galeria do Ouvidor. Tentamos contato prévio com a assessoria do edifício, porém sem sucesso. Ao chegarmos lá, nos deparamos com a burocracia do local, pois precisaríamos de uma autorização do colegiado da Comunicação Social para poder realizar o trabalho. Reunimos e decidimos mudar o foco do nosso trabalho para um local onde a realização de imagens e entrevistas fosse mais acessível. Optamos pela Avenida Paraná, pois ela está em obras para a implantação do BRT, sistema de transporte rápido.

Por causa do horário, optamos por retornar ao centro da cidade na quarta-feira da mesma semana (25) para poder fazer o trabalho desde o início da manhã e, assim, captar a movimentação da cidade. Na quarta-feira, a receptividade dos comerciantes, pedestres e motoristas de ônibus nos surpreendeu. Não tivemos dificuldade em conseguir entrevistas e as imagens eram liberadas, pois a rua é pública. Apenas os operários não puderam falar conosco, mas eles nos explicaram que era uma ordem da empreiteira.

Usamos as técnicas de Time Lapse para criar sequências da nossa movimentação no centro e para captar alguns eventos que observamos no ambiente, por exemplo, um trator se mexendo, operários trabalhando, um gari limpando a rua, fatos corriqueiros. Além das entrevistas, buscamos captar o som local da Avenida Paraná para passar mais realidade ao nosso trabalho.

Ao final, concluímos que a mudança de local foi muito positiva ao nosso trabalho, porque a Avenida Paraná é um ambiente mais movimentado, pois é um local de circulação de pessoas com diferentes interesses.

Equipe

Ana Carolina Martins, Bruna Braga, Gustavo Pio e Rodrigo Oliveira