#TwitterTV Série Especial de Reportagens do Jornal Nacional

Filipe Medeiros e Juliana Fernandes

Em comemoração aos 50 anos da Rede Globo, o Jornal Nacional exibiu uma série especial, entre os dias 20 e 24 de abril, com 16 renomados repórteres da emissora comentando as coberturas jornalísticas que marcaram época na televisão.

Uma característica que influenciou desde o início a nossa análise, foi o fato do perfil oficial do telejornal no twitter, @jornalnacional, ter utilizado a hashtag #Globo50 para divulgar a série, ao longo de toda semana. Porém, no mesmo dia em que recolhemos os dados, a Rede Globo também filmava seu programa especial de 50 anos, a ser veiculado no sábado, 25/04. Isso fez com que artistas presentes no evento e portais de entretenimento também utilizassem a mesma hashtag para marcar suas publicações na rede, fazendo com que mais de um tipo de conteúdo fosse relacionado. Baseado nisso, optamos por monitorar termos que pudessem demonstrar a diferença dos conteúdos, antes e durante a exibição do telejornal, procurando perceber diferenças no volume de referências através do site Flocker.

Jornal Nacional

Ao longo de todo o programa, monitoramos o termo “jornal nacional”. Do começo do telejornal, às 20h35, ao momento em que ele terminou, às 21h28, foram registradas 364 interações.

As interações que envolveram o termo acima aumentaram e ficaram mais concentradas quando a matéria (que começou às 20h54) sobre a multa de uma propaganda eleitoral para o governo Dilma foi veiculada. Antes disso, as interações estavam mais difusas: a imagem abaixo mostra um print tirado às 20h53:

3jornal-nacional-2015-04-23-20-53-52

O tweet mais retweetado durante todo o programa, inclusive, foi o do perfil oficial do “Muda Mais”, entidade que estaria envolvida no processo de divulgação irregular.

2jornal-nacional5-2

Ao final do programa, o perfil “Muda Mais” apareceu na nuvem de tags relacionadas ao termo acima, assim como outras palavras que fizeram referência às matérias dessa edição, como “caminhoneiro” e “professores” (repercussões das greves destas duas categorias foram mostradas durante o programa) e “petrobrás” (a delação premiada, a crise da empresa e o prejuízo de quem investiu na companhia ocuparam 8 minutos da programação do jornal).

jornal-nacional-2015-04-23-21-33-42

As matérias sobre a Petrobrás foram as primeiras a serem veiculadas e repercutiram muito na nuvem de tags antes do aparecimento da matéria sobre a propaganda eleitoral irregular.

Isso pode ser observado no print abaixo, que foi tirado às 20h40:

jornal-nacional-2015-04-23-20-40-35

O “Muda Mais” destacou-se como o perfil que gerou mais interações, estando ligado a outro perfil que também teve destaque, o da candidata à presidência, Luciana Genro.

1-jornal-nacional-2015-04-23-21-27-06

GLOBO50

Como dito anteriormente, monitoramos também o termo oficial divulgado pelo twitter do JN: Globo50 (sem a hashtag). Às 20:38, percebemos que havia poucas referências em relação ao Jornal Nacional, partindo do termo. A maioria esmagadora dos tweets se referiam aos convidados da festa de 50 anos da Globo, com origem, principalmente, entre fãs clubes de artistas que se apresentariam no evento, como a cantora Anitta e a Banda Calypso.

Globo50 20-42

Como é possível perceber na imagem acima, apenas um tweet da conta da própria Rede Globo anunciava a série especial de reportagens no Jornal Nacional, às 20h48, com poucos retweets. Grande parte do conteúdo das postagens pode ser remetida à replicação de postagens do Instagram, como mostra a coluna da direita.

A série especial de reportagens começou a ser veiculado às 21h08. Por volta desse momento, o tweet da Rede Globo, mencionado anteriormente, já apresentava um número muito maior de interações e começavam a surgir referências ao Jornal Nacional na nuvem de palavras-chave. Às 21h23, quando os jornalistas já haviam abordado reportagens polêmicas, como a da morte do também jornalista Tim Lopes, e William Bonner falava sobre a morte do fundador da Rede Globo, Roberto Marinho, o perfil do Jornal Nacional já aparecia em destaque no Flocker.

flocker-network-2015-04-23-21-23-12 Roberrto Marinho

Ao final do Jornal, o tweet da @redeglobo a respeito da série já havia ultrapassado o tweet do @Gshow, que tratava, por sua vez, da gravação da festa de 50 anos da Globo. Concluímos, portanto, que de modo geral o termo Globo50 foi mais vinculado às postagens do evento, acompanhadas de fotos e postagens de artistas e de fãs. Porém, o fato do Jornal Nacional ter exibido a sua série na mídia televisiva também fez com que o termo alavancasse uma enorme audiência no twitter, principalmente ao longo da sua exibição ao vivo. Há uma visível diferença de audiência entre o evento que estava sendo coberto apenas pelas mídias digitais, e que se manteve constante ao longo do período em que acompanhamos, e do evento transmitido pela mídia tradicional televisiva, que teve seu pico de interações somente a partir da sua veiculação no ar.

10 minutos depois do fim

BONNER

O terceiro termo que acompanhamos foi o do nome do jornalista que apresenta o Jornal Nacional e que mediou a conversa entre os demais jornalistas na série de reportagens, William Bonner. Monitoramos somente a palavra Bonner, que no ínício da transmissão do jornal (às 20:35) não apresentava muitas interações. No decorrer do telejornal, as menções ao nome do âncora foram aumentando aos poucos.

bonner 20-56

O aumento se deu principalmente após as 21:08, horário em que foi iniciada a série especial. À medida em que as reportagens relembradas eram mais polêmicas, cresciam as menções ao jornalista, tendo acontecido um grande aumento de menções após o VT com o recado emocionado do apresentador na ocasião da morte de Tim Lopes. Após esse fato, as interações aumentaram ainda mais, acreditamos que pelo fato do jornalista ter sido mostrado ao lado do presidente Lula e muito emocionado em razão da morte do chefe, Roberto Marinho.

o fim bonner 21-38

 

Ao fim do jornal, as menções a Bonner haviam aumentado exponencialmente. Acreditamos que isso, mais uma vez, demonstre a ligação e repercussão entre o que é veiculado na mídia televisiva tradicional e o que é comentado nas mídias online.

10 minutos depois do fim

Equipe

Filipe Medeiros e Juliana Fernandes

Etapas desta publicação

Proposta

6 comments

  • Carlos d'Andréa

    Explicar relação do “Muda Mais” com o tema da reportagem…

    o que a Luciana Genro tweetou? Outros tweets pertinentes com “jornal nacional”?

    Mesma coisa para os tweets de @redeglobo, @Gshow etc. Exemplos…

    Interessante observação sobre a diferença entre audiências!

    Gostaria muito de saber o que foi falado sobre o Bonner nesse dia…

  • Luís Felipe Garrocho
    Luís Felipe Garrocho

    Opa, não esqueçam de ir em “post formats” e adicionar uma imagem de Header no slider!

  • Gabriela Freitas

    Olá!

    Analisando aqui, lembrei que bombou no facebook posts com ‘listas de razões para não comemorar os 50 anos da Globo’. Queria ter visto então uma análise de hashtags negativas no dia do evento pra saber qual foi o impacto perto das positivas/neutras.

    • Carlos d'Andréa

      De fato foram muitas hashtags contrárias à Globo. Só de #Brasilsemredeglobo coletamos quase 30 mil tweets em alguns dias..

  • saulogargiulo

    Bom dia.

    O que mais me chamou a atenção foram os tuítes ilustrados nos prints. De gente relembrando o debate de Lula e Collor, comparações com outros noticiários da emissora, e levantando questões políticas.

    Bem interessante que após a trasnmissão do programa, bonner foi muito citado na rede social. Suponho que a imagem do Jornal Nacional esteja impreterivelmente atrelada a do âncora. Já esperariamos algo do tipo, dada a trajetória do profissional na Rede Globo. Porém os tuítes ilustrados carregam, na minha opinião, impressões bastante pessoas. Como o elogio ao apresentador “Bonner que homem”, que foi bastante retuitado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing