Violência sexual contra crianças e adolescentes

Proposta: 

Crianças e adolescentes, por serem mais vulneráveis, são alvos rotineiros da violência. Um tipo específico que gera inúmeros traumas e consequências para além da infância é a violência sexual.

No estudo Mapa da Violência 2012, o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) caracteriza como violência sexual “toda ação na qual uma pessoa, em situação de poder, obriga uma outra à realização de práticas sexuais, contra a vontade, por meio de força física, influência psicológica, uso de armas ou drogas (Código Penal Brasileiro). Ex.: jogos sexuais, práticas eróticas impostas a outros/as, estupro, atentado violento ao pudor, sexo forçado no casamento, assédio sexual, pornografia infantil, voyeurismo, etc.”

O objetivo deste trabalho é produzir um panorama detalhado e de fácil leitura sobre a violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil, a partir dos dados do estudo acima citado. O projeto, que será realizado por meio de infográficos e tabelas, irá se dividir em três tópicos principais :

Violência sexual por sexo/idade. Um gráfico de barras “stacked” (empilhadas) será utilizado para mostrar os números absolutos divididos por sexo e por idade ( cinco faixas entre 1 a 19 anos). Este gráfico buscará introduzir o cenário geral do tema em 2012. Aqui incluiremos um box enfatizando que a violência contra meninos também é expressiva e por vezes negligenciada.

Violência sexual por tipo de agressão. Há diferentes tipos de violência sexual (assédio, estupro, exploração sexual, etc) e muitas vezes o problema é visto de forma generalizada. Usaremos um gráfico pizza para expor as porcentagens dos diferentes tipos e suas respectivas definições.

Violência sexual por relação com o agressor. Este tópico aborda uma questão delicada: a violência sexual muitas vezes ocorre dentro de casa, com membros da própria família da vítima. Um gráfico “pictorial” mostrará quais as maiores incidências.

A conclusão do trabalho se dará de forma interativa, com a disponibilização de conteúdos adicionais relacionados ao tema. Algumas ideias possíveis são campanhas de conscientização veiculadas na mídia, telefones e instituições úteis, bem como exemplos de consequências dos diferentes tipos de violência sexual nas vítimas.

Equipe

Kelly Cardoso, Marina Novais, Melissa Gomes

Etapas desta publicação

Desenvolvimento
Produto

5 comments

  • paulonetto

    Tanto o recorte da proposta quanto seu desenvolvimento ficaram muito bons! A escolha dos infográficos citados certamente facilitará a leitura e interpretação dos dados.
    A escolha de usar as campanhas veiculadas na mídia pode ser bastante útil para analisar até sua “eficácia”, observando se no período que foram ao ar os casos e/ou as denúncias aumentaram ou diminuíram.

  • PauloSantos

    Achei muito interessante a forma que vocês organizaram a pauta, considerando 3 variáveis para mostrar os vários lados da violência sexual. Acho que apresentar um exemplo de campanha e disponibilizar telefones de apoio a quem sofre esse tipo de violência teria dentro da matéria um caráter de serviço, o que seria interessante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *